Tarjcooper's Blog

PETAR – 53 anos de preservação / 1958 – 2011

Localizado no sul do Estado de SP, entre as cidades de Apiaí e Iporanga, está o PETAR (Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira). Parque com mais de 300 cavernas, dezenas de cachoeiras, trilhas, comunidades tradicionais e quilombolas, sítios arqueológicos, paleontológicos… é realmente um verdadeiro paraíso escondido entre vales e montanhas e na maior porção de Mata Atlântica preservada do Brasil.

Criado por um decreto em 1958 (Governo do Estado de SP), com cerca de 35 mil hectares de Mata Atlântica preservada, tornou-se depois da década de 90 um dos locais mais perfeitos para a prática de alguns esportes radicais com espeleo, rapel, bóia cross, cascading, bike e, de algumas atividades como educação ambiental e fotografia da natureza.

No Petar você irá encontrar várias espécies de aves, mamíferos de grande porte: como pacas, antas e bugios; e muitas espécies de bromélias, orquídeas e palmito juçara. Além é claro de uma imensa quantidade de córregos e rios com águas cristalinas.´

Sem dúvida o que mais atrai os visitantes ao PETAR são as cavernas.

As cavernas existentes oferecem vários níveis de desafios. Há desde cavernas com enormes rios, com escaladas, mergulhos e rapeis à cavernas com estruturas turísticas, como escadas, passarelas e pontes.

Existem no parque Quatro Núcleos de Visitação, todos possum a finalidade de facilitar o controle dos visitantes e de proteger de forma mais organizada esse rico patrimônio. Eles estão localizados estrategicamente pela área total o parque, como o Núcleo do Ouro Grosso, que fica no Bairro da Serra (Iporanga) e serve de base de apoio para cursos de monitoria ambiental, seminários, reuniões e de alojamento para escolas públicas.

Somente 12 cavernas do PETAR estão abertas pra visitação.

Conheça um pouco mais dos Núcleos:

  • Núcleo de Santana: é o mais visitado do PETAR e onde estão algumas das principais cavernas, como Caverna de Santana, Caverna do Morro Preto e Caverna da Água Suja. Além de cachoeiras magníficas como: Cachoeira das Andorinhas, Betarizinho e Couto. Está localizado próximo ao Bairro da Serra (Iporanga) e ao Núcleo Ouro Grosso, onde ficam a maioria das pousadas e campings. Clique aqui para acessar a página do Núcleo de Santana
  • Núcleo Caboclos: é um núcleo isolado do restante do PETAR. Nele estão as Cavernas da Teminina e Desmoronada. Magníficas. O acesso à essas cavernas não são tão fáceis. Único núcleo a possuir área para camping (dentro do parque). Somente a Caverna da Teminina e do Complexo Aranhas / Chapéu estão abertas a visitação. Clique aqui para acessar a página do Núcleo Caboclos.
  • Núcleo Casa de Pedra: nesse núcleo está a Caverna Casa de Pedra, caverna com o maior pórtico do mundo, cerca de 215 metros de altura. É permitido somente visitar o pórtico dela. Sendo a entrada proibida.
  • Núcleo Ouro Grosso: está localizado junto ao Bairro da Serra. Tem como principal atrativo a Caverna do Ouro Grosso, considerada por muitos a caverna mais difícil de se fazer do PETAR e a Caverna do Alambari de Baixo. Vale a pena conhecer.

O uso de lanternas, calça (até o tornozelo) e camiseta são necessários em todas as cavernas. Além de uma boa dose de energia e animação.

O ingresso do PETAR custa R$ 5,00 por pessoa (é necessário pagar aa entrada em cada um dos núcleos de visitação). “Não pagantes” somente crianças abaixo de 05 anos de idade, “melhor idade” acima dos 60 anos e portadores de necessidades especiais. Só é aceito pagamento em dinheiro (moeda Real -R$). Não são aceitos qualquer outro tipo de moeda (por ex.: Dólar) ou cheques.

Super importante, O PETAR NÃO ACEITA CHEQUES OU CARTÕES COMO PAGAMENTO DA ENTRADA NOS NÚCLEOS DE VISITAÇÃO.

Toda caverna do PETAR só pode ser feita com monitor local.

Não venha ao PETAR antes de contratar seu monitor local e se possível, agendar seu passeio, pois as cavernas possuem capacidade de carga. É comum, principalmente em feriados vários grupos deixarem de visitar as cavernas pela falta de monitores.

Esta publicação foi escrita por tarjcooper e publicada em 8 de novembro de 2011 às 12:35 AM. Está arquivada em Acampamentos. Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: